Gustavo Rezende escreveu uma nota nova: Pós operatório em cirurgia plástica

Gustavo Rezende escreveu uma nota nova: Pós operatório  em cirurgia plástica

O pós operatório em cirurgia plástica cursa de maneira semelhante a qualquer outro procedimento cirúrgico não estético,é uma cirurgia com cortes e dor. Se você esteve acompanhando algum parente ou amigo próximo sabe que o pós-operatório serão inevitáveis as dores e as limitações de movimento. A cirurgia plástica tem um diferencial muito especial, pois, o médico, cirurgião plástico não está combatendo uma doença orgânica e o pós operatório vem acrescido de outros procedimentos e ou cuidados para incrementar ou mesmo são determinantes no resultado estético final. Isto é bem relevante no caso das cirurgias de lipoaspirações e a drenagem linfática pós-operatória.

Quando falamos em pós operatório é bom esclarecer que para cada cirurgia vão existir orientações específicas e incômodos a serem suportados pelo paciente e minimizados e acompanhados pelos médicos e equipe de enfermagem assistentes.

Tenho que destacar agora o importante trabalho da enfermagem neste período de pós-operatório imediato, desde a monitorização dos sinais vitais até o deslocamento e estímulo a deambulação (andar) e higienização, limpeza e banhos que são vitais para evitar infecções.

Interessante que o sucesso da cirurgia depende não só da enfermagem, como também do apoio familiar, pois, são os parentes próximos que atuarão nos cuidados "ao doente" (no caso da cirurgia plástica cuidados ao paciente) quando este receber alta. Uma família cuidadora e atenciosa costuma influir para o aumento da qualidade do resultado final e diminuição das complicações.

Uma dúvida frequente e muitas vezes um dos fatores determinantes para se decidir o momento certo da cirurgia é o TEMPO de afastamento do paciente de sua atividade profissional. Não se iluda, este período vai variar de 15 à 30 dias. Sim, prepare-se para 15 dias de descanço, de cuidados com o corpo de RECUPERAÇÃO, sem PRESSA. Existem excessões a esta regra? Existem, mas o IDEAL é que o paciente não se sinta pressionado a melhorar depressa neste período tão vital que é o período de recuperação pós cirúrgico.

É importante frizar que os custos de uma cirurgia inclui a deste período não trabalhado do paciente, porém, um retorno precoce ao trabalho e um pós operatório mal feito pode acarretar complicações que incluirão em custos maiores ainda que o período não trabalhado. Isto vale para pacientes do interior e do exterior que na pressa de voltarem ao seu local de origem se submetem a riscos maiores e, as vezes, é difícil o controle e o convencimento por parte dos colegas cirurgiões plásticos.

Concluindo, o assunto pós operatório em cirurgia plástica é extenso. Orientações específicas para cada tipo de cirurgia serão dadas pelo médico e equipe de enfermagem que darão assistência no período pós operatório. No caso da cirurgia plástica, esta pode incluir sessões de drenagem linfática, uso de antibiótico profilaxia, uso de heparina de baixo peso molecular ou não, controle de comorbidades que são doenção associadas como diabetes e hipertensão, pacientes obesos e pós bariátricos tem índices de complicações maiores e cuidados específicos, uso de meias e orientações quanto a posturas e certas limitações de movimentos, ou seja, apesar da lista de variáveis ser grande, o período pós operatório, na grande maioria das vezes, deve transcorrer de maneira tranquila e sem complicações, cujo os únicos desconfortos que o paciente irá enfrentar serão a dor e a limitação dos movimentos.